quinta-feira, 12 de junho de 2014

TOP 5: Filmes Românticos bem incomuns!

Bem, esta é uma lista bem pessoal. O que pode ser considerado bizarro para uns, para mim foram experiências bem românticas. Por isso relaciono aqui 5 filmes bastante incomuns, mas que considero extremamente românticos. Segue o TOP 5:

1. BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS (2004)
Cara, esse é um dos filmes mais pirados que já vi, porém a mesma intensidade que tem de loucura, tem de paixão. Muita gente não curtiu, justamente por não ter entendido bulhufas. Mas é só se deixar levar pela melancólica história de um rapaz que descobre que sua ex-namorada foi até uma estranha clínica e apagou de sua memória toda lembrança de tudo que viveram juntos. Revoltado no início, ele decide fazer o mesmo. No entanto, já desacordado, no meio de todo processo clínico, ele se arrepende e luta dentro de seu cérebro e de suas memórias para evitar que a história deles e o intenso amor que ainda sentia pela garota de cabelos azuis (e vermelhos) se evapore completamente. As cenas que acontecem no inconsciente do rapaz são simplesmente geniais e conduzidas com maestria e muita criatividade pelo diretor Michel Gondry.


2. WALL-E (2008)
Para mim, este é o filme mais ousado já feito pela Disney. Entretanto nem entrarei nesse mérito. Não vou falar dos temas polêmicos, como a destruição do planeta pelos incontáveis erros feitos por nós, humanos, nem da crítica a uma sociedade sedentária e que atinge os 100% de obesidade e imobilidade. Tudo isso é pano de fundo para uma comovente história de amor entre dois robôs. Ele é Wall-E, que nos é apresentado (em quase 40 minutos sem nenhum diálogo, uma prova de coragem da Disney, quando lembramos que o público-alvo principal são as crianças) como o único habitante ainda vivendo na Terra, quer dizer, há também uma barata, que é sua fiel amiga. E é nesta Terra decadente que o nosso obsoleto robozinho vive cumprindo cotidianamente sua tarefa de recolher toneladas de lixo, até que surge uma moderna e poderosa robô, chamada Eva, que vem para sondar o planeta em busca de algum sinal de vida. Mas o que ela provoca, sem saber, é o amor à primeira "visão" do gentil Wall-e. Não há como não torcer por ele em toda sua trajetória para conquistar o "coração" de Eva e, ao mesmo tempo, ainda salvar a humanidade.


3. O ÚLTIMO DOS MOICANOS (1992)
Em meio a guerra travada entre ingleses e franceses pela colonização dos Estados Unidos, um homem criado por um moicano, salva a vida da belíssima Cora, filha de um poderoso militar do exército inglês. E o amor entre os dois surge tão urgente quanto o desejo de sobreviver a todos os obstáculos que insistem em se colocar entre os dois. Guerra, índios em busca de uma violenta vingança, injustiças e muita morte em seu caminho não são suficientes para atenuar o inabalável amor deste casal. Há cenas memoráveis de intensa paixão, ele chega a entrar sozinho na aldeia de uma tribo inimiga dando, literalmente, a cara para bater, para salvar a vida de sua amada, pedindo ao cacique local que o mate no lugar dela. A cena marcante, para sempre marcada em minha memória cinematográfica, é ele, por detrás de uma cachoeira, dizendo a ela que permaneça viva, pois ela seria capturada  logo em seguida, "seja forte, fique viva, eu a encontrarei, não importa como".


4. DRÁCULA DE BRAM STOKER (1992)
Eu sei, eu sei...é um filme de horror. Mas não tem como não dizer que toda fúria, maldades e impropérios cometidos pelo vampiresco Drácula, são frutos de uma revolta que surgiu quando o então imperador Vlad, perde sua amada e a igreja não concede sua benção, pois ela havia se suicidado. Ao voltar de uma guerra e encontrar a mulher que amava, morta e abandonada, sua fúria explode justamente em direção a Deus. Ele O afronta e tem sua vida amaldiçoada e condenada a viver eternamente. E assim ele vive sem jamais esquecê-la, Seu amor também nunca morre e nem a esperança de reencontrá-la, o que supostamente acontece quando encontra Mina, séculos depois. Destituído de qualquer escrúpulo, o conde fará qualquer coisa para reconquistar a paixão de toda sua vida...ou sobrevida. Afinal de contas, criaturas das trevas também amam, à sua maneira.


5. A VOLTA DOS MORTOS VIVOS 3 (1993)
Deixei por último o melhor...ou pior, quem sabe? Mas me comoveu muito o amor entre um rapaz, filho de um militar e uma morta-viva! Se criaturas das trevas podem amar, por que não zumbis? Depois de descobrir que seu pai, o tal militar, está envolvido em experiências com mortos-vivos e se desentender com o mesmo, ele resolve fugir de casa com sua namorada, a mesma que jurou amor eterno por ele horas antes. Mas na estrada eles sofrem um acidente e a garota acaba morrendo. Inconformado, ele desafia a morte, levando sua namorada para os laboratórios, onde consegue reanimá-la. E é então que, contrariando tudo, ela desperta do sono letal e não o ataca. Possivelmente o amor que ela sente por ele, fez com que ela permanecesse consciente e mais do que isso, ainda mais apaixonada. Nem mesmo a fome por carna humana impede que o sentimento pelo garoto seja ignorado.




Postagens populares

Pesquisar neste blog